Gabinete Central de Coordenação, Planeamento e Informação

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Gabinete Central de Coordenação, Planeamento e Informação

Detalhes do registo

Nível de descrição

Secção   Secção

Código de referência

PT/FCT/INII/GCCPI

Tipo de título

Formal

Título

Gabinete Central de Coordenação, Planeamento e Informação

Datas de produção

1955  a  1978 

Dimensão e suporte

Documentos textuais: papel A4

Extensões

2,24 Metros lineares

História administrativa/biográfica/familiar

O Gabinete Central de Coordenação, Planeamento e Informação foi estabelecido pelo Decreto-Lei n.º 42121 de 23 de janeiro de 1959, como um dos serviços centrais do instituto. Era constituído pelo diretor e subdiretor do instituto e pelos chefes dos serviços designados pela direção.O Decreto-Lei n.º 48025/67, de 4 de novembro de 1967, procede ao ajustamento das atribuições do Gabinete Central de Coordenação, Planeamento e Informação dando uma nova redação aos seguintes artigos: n.º 1 do art.º 19.º do Decreto n.º 42121/59 de 23 de janeiro de 1959, art.º 21 e art.º 22.º. Passando a ter a seguinte redação: n.º 1 do art.º 19.º Assegurar a unidade de orientação científica e técnica na realização dos estudos e investigações da iniciativa do Instituto ou das instituições que com ele colaborem e, bem assim, coordenar todas as atividades de formação pelo mesmo promovidas, ou em que participe; art.º 21.º o Gabinete Central de Coordenação, Planeamento e informação e os serviços técnicos subdividir-se-ão em divisões, grupos, centros ou núcleos de estudo ou assistência, e esses, por sua vez, nos laboratórios, gabinetes ou secções que as necessidades justificarem.Art.º 22.º Além das divisões, grupos, laboratórios e demais departamentos gerais ou de base que se mostrarem indispensáveis, o 1.º Serviços compreenderá ainda núcleos especializados para o estudo, apoio e assistência, nos respetivos domínios, aos vários ramos da indústria nacional em que tal se verificar vantajoso.

Localidade

Rua Garcia de Orta, n.º 68.

Funções, ocupações e atividades

Competia ao Gabinete Central de Coordenação, Planeamento e Informação: Assegurar a unidade de orientação científica e técnica na realização dos estudos e investigações da iniciativa do Instituto ou das instituições que com ele colaborem; Coadjuvar o diretor no recrutamento do pessoal e informar sobre a sua eficiência; Elaborar os relatórios e planos de trabalho, investigação e assistência técnica a submeter anualmente à aprovação do conselho técnico, nos termos do n.º 2 do artigo 9.º; Promover a publicação dos trabalhos e informações de interesse para a divulgação dos conhecimentos, nacionais ou estrangeiros, respeitantes à investigação ou ao progresso industrial; Instalar a biblioteca e, além de catalogar as obras técnicas e científicas, organizar ficheiro e arquivos de documentação e informação sobre todos os assuntos que interessem às atividades do Instituto.

Mandatos/fontes de autoridade

Decreto-Lei n.º 42121/59, de 23 de janeiro de 1959, regulamento do Instituto Nacional de Investigação Industrial.Decreto-Lei n.º 48025/67, de 4 de novembro de 1967, procede a alguns ajustamentos na orgânica e regulamento do Instituto Nacional de Investigação Industrial.

Estrutura interna/genealogia

O Gabinete Central de Coordenação, Planeamento e Informação era organicamente dependente da Direcção do Instituto Nacional de Investigação Industrial (INII). No regulamento interno publicado no Decreto-Lei n.º 42121 de 23 de janeiro de 1959, estabelecia-o como um dos serviços centrais do Instituto. Subdividir-se-á em três divisões: Divisão de Formação e Aperfeiçoamento, Divisão de Informação Técnica e Núcleo de Design. Esta subdivisão está prevista desde a publicação do Decreto-Lei n.º 48025 de 1967, no entanto a estrutura só fica mesmo estabelecida a partir de 1972.

História custodial e arquivística

O INII foi extinto em 14 de maio de 1976, tendo sido integrado no LNETI (Laboratório Nacional de Tecnologia Industrial), que em 2004 passará a ter a designação de INETI (Instituto Nacional de Energia, Tecnologia e Inovação) e de LNEG (Laboratório Nacional de energia e Geologia) em 2007. De todo o espólio documental sobraram apenas cerca de 41 metros lineares, sendo este composto por cerca de oito centenas de unidades, entre documentos administrativos e publicações.A documentação foi entregue ao Arquivo de Ciência e Tecnologia, em novembro de 2015, por auto de doação do LNEG.

Âmbito e conteúdo

Esta secção é constituída por projetos, relatórios, publicações, correspondência e planos e investimento.

Idioma e escrita

Em português (por), contendo documentos em outras línguas, nomeadamente inglês (eng), francês (fra) e espanhol (spa).