3.º Serviço - Estudos Económicos e de Desenvolvimento Industrial

Available actions

Reader available actions

 

3.º Serviço - Estudos Económicos e de Desenvolvimento Industrial

Description details

Description level

Subsection   Subsection

Reference code

PT/FCT/INII/GCCPI-SEEDI

Title type

Formal

Date range

1967  to  1968 

Dimension and support

Documentos textuais: papel, A4

Extents

0.16 Metros lineares

Producer

Gabinete Central de Coordenação, Planeamento e Informação - Estudos Económicos e de Desenvolvimento Industrial [GCCPI - SEEDI]

Biography or history

Embora previsto na proposta de Lei que originou a criação do INII, foi alvo de demorada discussão sobre a estruturação final que deveria ser dada a este serviço.

Pelo Decreto-Lei n.º 4825/67, de 4 de novembro, o 3.º serviço - Estudos Económicos e de Desenvolvimento Industrial passa a constituir um dos serviços dos serviços técnicos.

Geographic name

Calçada de Santos, n.º 3, 2º Dto. e mais tarde Ruas das Praças, em Lisboa.

Functions, ocupations and activities

Ao 3.º Serviço, denominado Estudos Económicos e de Desenvolvimento Industrial foram atribuídas as seguintes competências: Realizar os estudos económicos de interesse para o progresso da indústria portuguesa, em geral, e, nomeadamente, os necessários à criação de novas modalidades e empreendimentos, cabendo-lhe ainda acompanhar as atividades nacionais e internacionais em matéria de industrialização e promover as ações de formação e de divulgação que se mostrarem úteis para o desenvolvimento daquele sector.

Mandates/Sources of authority

Decreto-Lei n.º 4825/67, de 4 de novembro de 1967, Procede a alguns ajustamentos na orgânica e Regulamento do Instituto Nacional de Investigação Industrial, nomeadamente, a constituição nos serviços técnicos de mais um serviço, designado 3.º serviço Estudos Económicos e de Desenvolvimento Industrial.

Internal structure/genealogy

O 3.º Serviço faz parte dos serviços técnicos e estava dependente da Direção do INII.

Custodial history

O INII foi extinto em 14 de maio de 1976, tendo sido integrado no LNETI (Laboratório Nacional de Tecnologia Industrial), que em 2004 passará a ter a designação de INETI (Instituto Nacional de Energia, Tecnologia e Inovação) e de LNEG (Laboratório Nacional de energia e Geologia) em 2007. De todo o espólio documental sobraram apenas cerca de 30 metros lineares, sendo este composto por cerca de oito centenas de unidades, entre documentos administrativos e publicações.

A documentação foi entregue ao Arquivo de Ciência e Tecnologia, em 2015, por auto de doação com o LNEG.

Language of the material

Em português (por), contendo documentos em outras línguas, nomeadamente inglês (eng), francês (fra) e espanhol (spa).