Outras indústrias

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Outras indústrias

Detalhes do registo

Nível de descrição

Série   Série

Código de referência

PT/FCT/JMTC/005

Tipo de título

Atribuído

Título

Outras indústrias

Datas de produção

1942  a  2002 

Dimensão e suporte

0,08 x 0,33 - papel A4

Extensões

1,52 Metros lineares

História administrativa/biográfica/familiar

Desde 1955 que o Ministério da Economia tinha concedido alvarás de exclusividade, o primeiro por 10 anos, renovado em 1967 por mais 15 anos, para exploração da indústria siderúrgica em Portugal, a António Champalimaud, dono da empresa Cimentos de Leiria. A entrada de Portugal na EFTA em 1960, quando foi fundada, assegurou a manutenção das exportações de vinho do Porto para Inglaterra e, ainda que Portugal tenha sido obrigado a abolir as restrições ao comércio livre, desencadeou o desenvolvimento da indústria têxtil no vale do Ave; de produtos agrícolas transformados, sobretudo tomate; e da indústria da celulose. Além de Inglaterra, passámos a exportar também produtos para Suécia, Dinamarca, Noruega e Suíça.

Âmbito e conteúdo

Em 1974 foi estabelecido pelo Governo um novo regime de fixação de preços; definição de produtos produzidos na Siderurgia Nacional e de produtos de importação; criação de uma comissão para elaborar um plano siderúrgico nacional, à qual a Direção-Geral dos Serviços Industriais prestou apoio administrativo e de secretariado; e constituição de um fundo nacional de investimento siderúrgico.No caso da indústria refinadora de açúcar, existiam duas fábricas em Portugal, no norte a RAR e no sul a SIDUL. Abastecidas de matéria prima vinda, sobretudo, de Moçambique, nem nas colónias se instalavam fábricas, nem em Portugal se cultivava beterraba e consequentemente não eram necessárias novas fábricas.Em relação à indústria automóvel houve uma tentativa gorada de instalação de uma fábrica de automóveis da Alfa Romeo, em Sines. Em 1973 Torres Campos, em representação do Governo português, participou nas negociações para instalação em Sines de uma fábrica da Alfa Romeo, designada Alfa-Sud e seus derivados. Foi apresentado um estudo preliminar pela marca, com os cálculos económicos e financeiros, projeto de contrato de transmissão de tecnologia e de assistência técnica para as fases de estudo, elaboração do projeto e construção da fábrica, tendo em vista a produção anual de 64.000 veículos por empresa portuguesa em parceria com a Alfa Romeo.

Idioma e escrita

Por (português), fra (francês), eng (inglês), ita (italiano) e spa (espanhol)

Publicador

rlourenco